Para quem já está acompanhando nosso desafio, as apostas do último texto nos renderem R$ 125,00 de lucro! Nosso especialista vem mandando bem, inclusive acertando algumas zebras. Dando continuidade ao desafio, selecionamos algumas partidas para apostar.

H. Hurkacz VC Auger Aliassime

Clássico da next generation que promete muito. Aliassime tem 18 anos e Hurkacz 22. Ambos vêm de excelentes resultados, são altos, fortes, com saque pesado muita potência nos golpes e focados mentalmente. Hurkacz vêm derrubando favoritos desde Indian Weels. Sua última vítima foi Dominic Thiem, número 4 do mundo, agora em Miami. Nunca se enfrentaram no circuito profissional.  O ranking é semelhante, o polonês é 54 e o canadense é 57 do mundo. Embora Hurkacz seja o favorito, arrisco na vitória de Aliassime por achar que tem mais bola, se movimenta melhor e deve chegar mais longe na carreira. Seu potencial é de top 10.

John Isner VC Alberto Ramos Vinolas

Se enfrentaram somente duas vezes no circuito, no saibro, piso favorito de Vinolas, com uma vitória para cada lado.  Isner, grande favorito neste jogo, foi  campeão em Miami no ano passado e tem a pressão de defender em casa seus pontos do título. Ganhou o primeiro jogo apertado em dois tie breaks do italiano Lorenzo Sonego que veio do qualifing.  Já o  espanhol Vinolas, que perdeu para Monfils em Indian Wells, vêm de duas boas vitórias em Miami: uma, inclusive, contra o cabeça de chave Lucas Pouille.  Se quiser arriscar numa “zebrona” … tá ai o jogo. 

Denis Shapovalov VC Andrey Rublev

Mais um jogaço entre talentos da NEXTGEN. Enfrentaram-se somente uma vez com vitória do russo Rublev de 21 anos. Shapovalov, canhoto canadense de 19 anos, 23o do ranking mundial, é agressivo, possui revés de uma só mão, usa muito bem seu saque de canhoto no lado da vantagem e gera aceleração/potência nos golpes aliados a um convincente jogo de rede. Seu ponto vulnerável, normal pela pouca idade, é a irregularidade. Tem vitórias recentes contra jogadores consagrados como Marin Celic em Indian Wells, e Tomaz Berdych em Rotterdam. Rublev veio do qualifing onde venceu 2 jogos e, embalado, já ganhou mais dois na chave principal. Eliminou na 2a rodada um dos favoritos ao titulo, o croata Marin Celic. Tenista possui grande potencial, joga muito tênis e bate muito forte na bola. Peca, também, pela irregularidade. Jogo difícil mas meu palpite é no Rublev por achar que tem mais foco. Shapovalov, pelo que tenho acompanhado, se desconcentra mais.

Novak Djokovic VC Roberto Bautista Agut

Se tem um jogo que vale a pena arriscar na zebra é este. O head to head está sete vitórias a duas para Djokovic, mas os jogos entre eles, historicamente, são bem equilibrados. Em Roland Garros/2018 Novak ganhou em 4 sets, sendo dois no tie break. Em 2016 o sérvio também ganhou em 4 sets duríssimos. No US Open/2015 também foram 4 sets difíceis. O espanhol ganhou a última em Doha/2019, quadra dura como Miami, por 3/6 7/6 6/4, e ganhou, também em quadra dura, no masters de Shanghay/2016 por 6/4 6/4. Por terem caracteristicas e estilos semelhantes, jogo de base muito forte, boa devolução de saque, excelente preparo físico, não dão ponto de graça, mental forte, muita regularidade…o espanhol consegue fazer frente ao jogo físico e mental do sérvio. Evidente que Djoko é sempre o favorito mas que o Agut merece uma “fézinha”, merece.