Poker é um jogo rico em estratégias com uma quantidade colossal de possibilidades. E essas possibilidades só aumentam com a quantidade de jogadores na mesa.

Consequentemente, para ter vitórias consistentes, você precisa ter uma melhor compreensão do jogo do que seus oponentes. Para conseguir isso, você precisa estudar o jogo como parte de uma rotina diária.

Neste artigo, vou compartilhar com vocês minhas três principais técnicas de estudo. Estas são técnicas que uso regularmente e são fáceis de adotar.

Vamos mergulhar!

1. Revisão através de vídeos

Esta é sem dúvida a forma mais comum de estudar, mas também é provavelmente a mais mal utilizada.

O maior problema que os jogadores tem com essa forma de estudar é que eles veem os vídeos de forma passiva, semelhante a como assistiriam a um programa de televisão. Poucos jogadores tomam notas enquanto assistem, por exemplo, ou fazem uma pausa para permanecer em conceitos que podem ser difíceis de entender.

A observação passiva, portanto, prejudica as chances de um jogador lembrar e entender todas as informações apresentadas no vídeo.

Abaixo está um método popular de classificar hierarquicamente métodos de retenção de informações:

É uma suposição segura de que os observadores passivos se envolvem com conteúdo em algum lugar entre os níveis de áudio-visual e demonstração, dependendo do tipo de vídeo que está sendo assistido. Você pode ver que essa técnica pode levar a uma taxa de retenção de cerca de 20 a 30%. Não é ótimo, certo?

Aqui estão algumas dicas sobre como melhorar sua taxa de retenção:

  1. Assista a um vídeo junto com outros jogadores e discuta o que está sendo apresentado.
  2. Faça anotações ativamente sobre as principais informações que você considera relevantes.
  3. Com suas anotações à mão, passe por mãos parecidas do seu banco de dados e pense em como as jogaria de maneira diferente.
  4. Separe um tópico para cada sessão que for jogar para se concentrar em melhorar. Você pode fazer isso lendo as notas que você tirou do vídeo antes de começar a jogar.
  5. Ensine a um colega que está jogando abaixo um limite mais baixo que o seu sobre o que você está atualmente no processo de aprendizado.

Vamos dar uma olhada em um trecho de 6 minutos de um dos vídeos de revisão de mão de Doug Polk. Vou tomar notas enquanto assisto e incluí-las abaixo do vídeo (vou fazer uma pausa às 8:20 e seguir em frente, mas sinta-se à vontade para observar a mão inteira, se desejar).

Minhas anotações:

  1. Nos bordos onde eu tenho vantagem de nuts, é bom usar um size bet para colocar muita pressão no range capado do meu oponente (especialmente quando eu tenho as mãos mais fortes no meu range).
  2. Não existe apenas um tamanho de aposta correto. Os tamanhos das minhas apostas dependem principalmente da estratégia que pretendo usar.
  3. O check-raise com draws de flush baixos é aceitável em alguma frequência.
  4. Turns que completam flush são cartas boas para criar um range polarizado de donk-bet no big blind. Tal range seria composta de flushes, straights e blefes com copas.

Eu mantive essas anotações ao meu lado enquanto eu jogava minhas próximas sessões para que elas estivessem na linha de frente da minha mente. Com o tempo, essas adaptações de estratégia serão integradas no meu jogo normal, e então será hora de adicionar a próxima adaptação.

2. Revisão de mãos

Para os grinders sérios, esse modo de aprendizado deve ser o “pão com manteiga” de sua rotina de estudo. Há algumas maneiras de fazer isso e complementa o outro:

  • Revisão individual
  • Revisão em grupo

Quando você revisa as mãos por conta própria, você pode ir muito fundo na estratégia, sem restrições de tempo. Você nem sempre pode fazer isso quando tem um grupo de estudo, pois nem todos terão um horário flexível ou os mesmos objetivos do estudo. A maior desvantagem da análise solo é a falta de pontos de vista que você obtém com um grupo. Sem feedback de outros jogadores, você pode perder um ponto importante ou ter problemas para corrigir tendências no seu jogo que precisam ser alteradas. Você pode ver como os dois tipos de revisão são necessários para aproveitar ao máximo seu tempo de revisão.

DICA: Dê a cada sessão de grupo um tema (por exemplo, bluff-catching, vire c-bet, etc.) e concentre-se nas mãos daquela área específica. Isso ajudará o grupo a manter o foco e fazer avanços com mais frequência.

3. Revisão de Estatísticas

Embora não deva ocupar muito do seu tempo de estudo, a revisão de estatísticas é uma necessidade se você quiser continuar a melhorar e ficar à frente do seu grupo de jogadores. A revisão de estatística é composta por 3 aspectos diferentes:

  • Revisão do oponente
  • Revisão do pool de jogadores
  • Auto-avaliação

Revisão do oponente

Revisar oponentes específicos é a melhor maneira de melhorar sua taxa de vitórias, já que você estará estudando as estratégias dos regs contra os quais você joga com mais frequência. Revisar um oponente tem dois componentes: revisão de estatísticas e revisão do histórico de mãos. Ao estudar suas estatísticas, você pode ter uma ideia de seu plano de jogo abrangente, enquanto revisar as mãos específicas lhe dará uma visão clara dos erros que elas provavelmente cometeram.

Dito isto, você precisa de uma grande amostra de mãos para estudar as tendências de um oponente com eficiência. E isso geralmente não é possível para jogos com apostas baixas, dado o tamanho do pool de jogadores nesses níveis. Claro, é possível para redes pequenas, mas para a maioria de vocês eu suspeito que não será o caso. Revisar as estatísticas de um oponente em particular será mais importante quando você atingir apostas médias e altas, em que os pools de jogadores são pequenos.

Revisão do pool de jogadores

Para as apostas baixas com grandes grupos de jogadores, este método de revisão é mais valioso. Analisar de forma diligente seu pool de jogadores pode lhe dar uma vantagem substancial e ajudar a moldar sua estratégia básica para incluir mais ajustes de exploração.

Eu faço isso gastando tempo na seção Meus Relatórios do Poker Tracker, onde eu tenho um relatório personalizado. Compartilharei esse relatório com você: clique aqui para baixá-lo.

Em seguida, faço um filtro para situações específicas e crio diferentes cenários onde desejo ver quais são as frequências do pool. Por exemplo, você pode filtrar quando seus oponentes tiverem a chance de fazer uma aposta investigativa (probe bet) do big blind e verificar qual é a frequência de suas apostas.

Auto-avaliação

Esta última técnica de revisão é a menos importante das três para a maioria de vocês. É usado principalmente por treinadores ao tentar avaliar onde um aluno pode ter problemas em sua abordagem. Também pode ser útil quando se joga em pools de jogadores muito pequenos e difíceis, como apostas altas no PokerStars, porque você pode ver onde seus oponentes podem tentar encontrar falhas em sua própria estratégia.

Conclusão

É óbvio que estudar tem que fazer parte de uma rotina para quem quer melhorar. Consistência é fundamental, como é com muitas coisas. Faça um plano para estudar pelo menos uma hora todos os dias e use esse tempo de forma efetiva. As técnicas que descrevi neste artigo ajudarão você a fazer isso.

Finalmente, embora possa parecer que você não está aprendendo muito no dia-a-dia, quando você olhar para trás dentro de alguns meses ou um ano, seu progresso ficará claro.
Isso é tudo por hoje. Espero que você tenha gostado deste artigo e tenha achado útil. Como de costume, se você tiver alguma dúvida ou comentário, não hesite em usar a seção de comentários abaixo.

Até a próxima. Boa sorte, grinders!

Artigo escrito por Dan B para a Upswing, em 20 de Novembro de 2018.

Traduzido e adaptado por Luigi Soncin, para a ROYALpag.